Classicologia #28- Metropolis (1927)- O Expressionismo Social

O filme Metropolis é um marco do expressionismo alemão no cinema porque além de extremamente engenhoso para a sua época (1927) foi capaz de influenciar diretamente inúmeras outras obras de arte. Aqui teremos Metropolis em análise para você, é o Classicologia. … Mais Classicologia #28- Metropolis (1927)- O Expressionismo Social

Classicologia #26- Paris, Texas (1984)- Reencontrar e Reencontrar-se.

“Eu costumava conversar a sós com você depois que você partiu. Eu costumava falar com você o tempo todo, mesmo estando sozinha. Conversei com você por meses a fio. Agora não sei o que dizer. Era mais fácil quando eu apenas o imaginava” Presidente da Academia do Cinema Europeu, Wim Wenders é um dos nomes … Mais Classicologia #26- Paris, Texas (1984)- Reencontrar e Reencontrar-se.

Classicologia #25- Grease- Nos tempos da brilhantina (1978)- nostalgia

“Eu tive o melhor verão da minha vida e agora tenho que ir embora. Isso não é justo.” Em vigésima posição na lista 25 greatest movie musicals of all time do AFI (American Film Institute), Grease é um dos musicais mais lembrados na cultura pop. Baseado em um musical homônimo, de 1971, esse filme, ao … Mais Classicologia #25- Grease- Nos tempos da brilhantina (1978)- nostalgia

Classicologia #24- O Pagador de Promessas (1962)- Um Zé…

“- Queria encomendar a alma dele… – Encomendar a quem? Ao Demônio?” Diante da dúvida sobre qual filme escrever neste domingo, recebi a dica de falar sobre um filme nacional. Eu ainda não tinha feito isso aqui na coluna, e visto que recentemente foi comemorado o Dia do Cinema Brasileiro, recebi essa ideia como um presente! … Mais Classicologia #24- O Pagador de Promessas (1962)- Um Zé…

Classicologia #23- “O Velho e o Mar” (1958)- A Luta para Provar a Relevância na Vida

“A vela fora remendada em vários pontos com velhos sacos de farinha e, assim, enrolada, parecia a bandeira de uma derrota permanente.” Ernest Hemingway, em 1952, publicou a obra vencedora de um prêmio Pulitzer, O Velho e o Mar. Em 1958 foi adaptada para o cinema pelas mãos do diretor John Sturges (The Great Escape,1963). … Mais Classicologia #23- “O Velho e o Mar” (1958)- A Luta para Provar a Relevância na Vida

Classicologia #22- Jules e Jim (1962)- Amor e Tragédia com Dose de Comédia

Jim: – Quero te ouvir! Catherine: – Para que? Para me julgar? Jim: – Deus me livre! Em setembro do ano passado fui à exposição sobre a obra do diretor François Truffaut em São Paulo, no MIS, Museu da Imagem e do Som. O nome dele e de suas obras sempre eram citados em qualquer … Mais Classicologia #22- Jules e Jim (1962)- Amor e Tragédia com Dose de Comédia

Classicologia #21- Alma em Suplício (1945)- Amor Materno acima de Tudo

“Veda me convenceu de que os jacarés estão certos. Eles devoram seus filhotes.” A vida é oportuna e o Classicologia também! Aproveitando este domingão de Dia das Mães, o filme homenageado de hoje, Alma em Suplício (1945), é responsável por ter uma das mães mais sofredoras e batalhadoras do cinema, Mildred Pierce, interpretada majestosamente por … Mais Classicologia #21- Alma em Suplício (1945)- Amor Materno acima de Tudo

Classicologia #20- “… E O Vento Levou” (1939)- Francamente, Minha Querida, Dê a Mínima!

“Existia uma terra de cavalheiros e campos de algodão chamada ‘O Velho Sul’. Neste mundo bonito, galanteria era a última palavra. Foi o último lugar que se viu cavalheiros e damas refinadas, senhores e escravos. Procure-a apenas em livros, pois hoje não é mais que um sonho. Uma civilização que o vento levou!” Eu havia … Mais Classicologia #20- “… E O Vento Levou” (1939)- Francamente, Minha Querida, Dê a Mínima!

Classicologia #19- Branca de Neve e os Sete Anões (1937)- Muito Além do “Espelho, Espelho Meu…”

“Espelho, espelho meu, existe alguém mais bela do que eu?” Ah! Branca de Neve e os sete anões, a primeira animação em cores produzida pelo cinema, em 1937. Walt Disney realizou um sonho pessoal e provou que animações podem ser obras de arte. Clássico da literatura, um marco na história do cinema. Um dos filmes … Mais Classicologia #19- Branca de Neve e os Sete Anões (1937)- Muito Além do “Espelho, Espelho Meu…”