PontoCast #74 – A Piada Mortal: um dia ruim e a nossa frágil sanidade

Salve vós, galerada, e bem-vindas e bem-vindos a mais um PontoCast! No programa de hoje, Erik (sem C) e o Jão se juntam ao Caio Sasha e o Marcus Alencar, do LeituraCast, para falar sobre uma das maiores obras de arte do mundo dos quadrinhos: “A Piada Mortal”, de Alan Moore, Brian Bolland e John Higgins. Entramos nessa história para analisar a graphic novel, a adaptação animada e os limites da sanidade humana. Será que um dia ruim é suficiente para enlouquecer um homem são?

a piada mortal

Descubra se há uma cláusula de sanidade na vida, entenda quantos passados alguém pode ter, tente falar “Márcio Seixas” três vezes rápido e descubra se o Batmóvel te lembra de algum órgão reprodutivo por aí. Está pronto para entrar neste trem?

OUÇA AGORA:

CLIQUE AQUI COM O BOTÃO DIREITO PARA BAIXAR | ASSINE O FEED | ASSINE NO iTUNES

NÓS NAS REDES SOCIAIS:

Nosso grupo para os ouvintes do PontoCast no Facebook!

E esse aqui é o nosso grupo no Telegram, pode vir.

Facebook.com/PontoJao

Twitter.com/PontoJao

Instagram.com/PontoJao

CONHEÇA NOSSO PADRIM:

anuncio-padrin-pontojao2

COMENTADOS NO CAST:

Resenha da animação “A Piada Mortal” (2016) e da HQ também.
Batman: Uma Morte Em Família (1988-1989)
PontoCast #58 – Por Que Ler Quadrinhos?
HQs: Virando um Adultinho
PontoCast Extra! #14 – O Que Houve Com a 3ª Temporada de Flash?


Um comentário sobre “PontoCast #74 – A Piada Mortal: um dia ruim e a nossa frágil sanidade

  1. Oi pessoal!

    Incrivel como voces sabem pegar um tema tão bom e transformar em melhor ainda.
    O Jão está de volta e desta vez mais animado. O Marcos Seixas vendo imagens diferentes do Batmobile.
    A análise foi bastante correta sobre o que o Moore queria passar dos dois maiores psicopatas da DC.

    E a minha ideia da piada é que o Coringa já havia atravessado a ponte da sanidade e o Batman está ali a um ponto de atravessar e se tornar tão ruim quanto o Batman.

    No Flashpoint da DC (Spoiler) Quem morre é o Bruce Wayne e Wayne pai se torna o Batman, porem Marta Wayne não consegue suportar a dor da perda do filho e se torna a Coringa. É neste ponto que a sanidade fica a um instante florescer. E o Batman tem este ponto nele engatilhado, e vai suportando tudo segurando a sanidade dele que vive a ponto de explodir.

    Aguardei que voces comentassem sobre o filme: Falling Down (Um Dia de Fúria) um drama policial de 1993 dirigido por Joel Schumacher e escrito por Ebbe Roe Smith. Que explora bastante este conceito de ter um dia ruim.
    Gostaria até de ver um podcast sobre este filme em particular ou sodre a saga de filmes do Tarantino.

    Sucesso a voces, e até a proxima.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s