Yellow Sounds #47 – American Idiot (2004)

“Wake me up when September ends…” porque em outubro tem álbum novo do Green Day

american idiot capa

O Green Day é uma das bandas que parecem não envelhecer. Nessa quinta, eles lançaram a primeira música de Revolution Radio, o álbum novo que vem por aí. Bang Bang é um prometido resgate ao punk rock das origens do grupo americano que sabe mesmo explorar essa habilidade de se manter alheio à passagem do tempo.

Ainda que seja cedo para dizer mais, já chovem comparações ao Green Day dos anos 90, com traços de álbuns como 21st Century Breakdown e American Idiot, que aparece em nossa lista-guia dos “1001 discos para ouvir antes de morrer”.

American Idiot é considerado um dos melhores da banda, figura entre os 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame e, não sem razão, figura em várias outras listas. Com críticas à sociedade e protestos políticos, temáticas comuns ao punk, apresenta uma interessante conexão entre as faixas, o que faz dele uma verdadeira opera rock.

O álbum traz a história de Jesus Of Suburbia, o anti-herói a confrontar os problemas da sociedade contemporânea americana, sendo mais um dos jovens frutos de um lar ‘quebrado’ e criado à base de refrigerante e Ritalina. Em meio à tudo isso, ele tenta se encontrar. A figura de Saint Jimmy, punk ávido defensor da liberdade, é seu lado raivoso e autodestrutivo. Ao final, é essa a imagem de Jimmy, o personagem central representado em American Idiot.

Há também Whatsername, a deusa revolução, a garota extraordinária apresentada como uma rival de St. Jimmy em She’s a Rebel. Isso porque, ao contrário dele, ela prefere seguir seus princípios e a ética à se tornar uma rebelde sem causa. São eles que protagonizam a luta entre o amor e o ódio na história.

Ao longo do álbum, o Jesus dos Subúrbios vai aprendendo justamente a defender aquilo que acredita, se livrando do caminho da autodestruição. E é ai que St. Jimmy morre, em Homecoming. Par não deixar nada mal resolvido, há também outra conclusão com  a faixa final, Whatsername.

Preferi contar a história a fazer um post destacando minhas faixas favoritas porque, de todos que apareceram até aqui na coluna, American Idiot é o álbum que, de forma mais clara, merece ser ouvido completo e na ordem para ter o sentido desejado pela banda. Entendo que todo álbum foi feito para ser ouvido dessa forma, mas às vezes existem motivos extras, como em toda opera rock.

Ainda vale citar que nesse álbum estão também Boulevard Of Broken Dreams e Wake Me Up When September Ends que, apesar do clichê a cada setembro, ganhou novo brilho esse ano, com a espera do próximo álbum da banda que, como dito, sai quando setembro acabar 😉


Um comentário sobre “Yellow Sounds #47 – American Idiot (2004)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s