Procurando Dory (2016)

“Continue a nadar. Continue a nadar…”

597799.jpg

Título: Procurando Dory (“Finding Dory”)

Diretor: Andrew Stanton/Angus MacLane

Ano: 2016

Pipocas: 9,5/10

Animações, quase sempre, possuem aqueles personagens que, apesar de não serem protagonistas, acabam roubando a cena. Não é muito difícil pensar em casos como Timão e Pumba de “O Rei Leão”, o urso Balu em “Mogli“, ou ainda Mate, do fraco “Carros”. Dory entra facilmente nesse grupo em Procurando Nemo e, treze anos depois desse lançamento, fomos aos cinemas para assistir Procurando Dory. Dirigido por Andrew Stanton e Angus MacLane, a história da vez é que Dory, nossa peixinha com falha de memória, começa a ter lampejos de sua vida enquanto criança. Ela se lembra de seus pais e do lugar onde vivia e resolve procurá-los.

noticia_422566_img1_baby-dory-405x270

Particularmente, não sabia o que pensar de um filme da Dory, e ainda acho igualmente exagerados o tempo que esse filme demorou para sair e a reação de alguns fãs em relação a isso. Provavelmente, essa visão pode estar embaçada pelo fato de que Procurando Nemo não é uma das minhas animações favoritas. Dito isso, posso dizer que o filme se sustentou muito bem. A história é bastante sólida e tem um desenvolvimento bom. Personagens bem construídos e motivados num roteiro que, apesar de não exigir muito da atenção da audiência, dificilmente vai fazer com que o tédio venha. A história é definitivamente bem amarrada e enxuta.

Dory-lost-in-a-kelp-field.jpg

O rigor técnico do filme cria momentos de bastante sensibilidade, em que o fato de Dory não manter as memórias é tratado não apenas como um alívio cômico, mas como o fio condutor da história, que problematiza toda a trama e a personagem, aparecendo como a grande dificuldade a ser superada. Essa característica de Dory torna ela um peixe único no oceano, porém, apesar de singularidade ter conotação positiva, isso a deixa isolada em vários momentos, que são maravilhosamente retratados por não poucas cenas em que Dory encontra-se sozinha na imensidão marítima.

Falar bem da animação da Pixar é chover no molhado, então a conclusão é que “Procurando Dory” é um excelente filme. Provavelmente não entra no panteão sagrado dos grandes filmes da Pixar, mas está muito longe de ser execrável ou mesmo regular.


2 comentários sobre “Procurando Dory (2016)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s